II Reunião de Diretrizes Brasileiras em Transplante de Células-Tronco Hematopoiéticas da SBTMO (Consenso 2012)
31/05/2012

Mais de 70 especialistas, entre diretores da Sociedade e representantes de unidades de transplantes do Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste participaram da II Reunião de Diretrizes Brasileiras em Transplante de Células-Tronco Hematopoiéticas da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea (SBTMO), que aconteceu nos dias 4 a 6 de maio, na cidade de Angra dos Reis, município localizado a oeste do Rio de Janeiro. De acordo com o presidente do encontro e 1º tesoureiro da Sociedade, Luis Fernando Bouzas, o objetivo do encontro é uniformizar as condutas e também contribuir com o aperfeiçoamento e desenvolvimento científico no TMO.

Ao longo dos três dias especialistas discutiram o TMO no Brasil com base em assuntos selecionados conforme sua complexidade, sendo eles: TMO Pediátrico; Complicações Infecciosas; DECH (aguda e crônica); Suporte Hemoterápico em TMO; e Terapia Celular, sendo estes dois últimos acrescentados à pauta da reunião de Diretrizes pela primeira vez nesta segunda edição. “Estes novos temas foram inseridos por terem sido identificados como um ponto importante no que diz respeito à preparação e administração das células para o transplante. E é importante que tenhamos guidelines que possam ser utilizados pelos centros transplantadores”, explicou Bouzas.

Após estabelecidos, os temas foram distribuídos entre os cerca de 17 grupos de trabalho (GTs), formados em média por seis a oito participantes. Depois de um período de discussão os coordenadores de grupo apresentaram as conclusões e propostas de cada GT para então deliberarem em plenárias, conduzidas por três moderadores: Adriana Seber, que é 2ª secretária da SBTMO; Lucia Sila e Nelson Hamerschlak, ambos membros da Sociedade.

Segundo Bouzas, como próximo passo cada grupo terá de preparar um manuscrito sobre o tema na forma de um artigo em conformidade com a linha editorial da Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (RBHH), para que seja submetido ao periódico e, depois, reverta em um suplemento, assim como ocorreu com o resultado da primeira reunião, realizada em junho de 2009. “Os desdobramentos estão registrados na RBHH vol. 32, suplemento 1, que foi publicado em maio de 2010”, relatou o especialista.

O presidente da II Reunião confidenciou ainda que a diretoria da Sociedade criará GTs com objetivo de manter as discussões relacionadas ao campo dos TMOs, assim como aconteceu neste encontro. “Esta é uma proposta antiga, que retomaremos agora, colocando-a em prática. A partir daí poderão surgir estudos multicêntricos, de análises de dados, além de documentação dos resultados em termos de sobrevida. Com estas informações poderemos estimular ainda mais a produção científica e o desenvolvimento do TMO no País”, esclarece.

A expectativa de conclusão dos artigos é para julho. Entretanto, Bouzas diz que o resultado da reunião de Diretrizes será apresentado ao longo das discussões do XVI Congresso da SBTMO, que acontece de 2 a 5 de agosto, em Ribeirão Preto.