Evolução do Projeto Diretrizes
21/07/2011

Está a todo vapor a implantação do Projeto Diretrizes. Além das duas diretrizes já aprovadas pela AMB em 2010, uma sobre transplante de medula óssea, em colaboração com a Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea e outra na área de hemostasia e trombose, concluída com a participação de outras sociedades de especialidades, a ABHH já iniciou os estudos para a elaboração das diretrizes nas seguintes áreas: anemia aplásica, leucemia aguda, leucemia mielóide crônica, leucemia linfóide crônica, linfomas múltiplos, hemoglobinopatias, anemias carenciais, hemofilias, doenças hemorrágicas, mieloma múltiplo e síndromes mielodisplásicas.

“Vamos tratar do estado da arte, aquilo que os especialistas entendem como uma prática mínima de qualidade. Ninguém vai propor absolutamente nada que não seja factível e com o máximo de provas cientificas”, explicou o presidente da ABHH, Carmino de Souza, que prefere usar a palavra prova em vez de evidência. Segundo ele, a proposta é desenvolver uma agenda plurianual, com a edição de vários números especiais da Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (RBHH).

Em agosto de 2010, a ABHH nomeou coordenadores para cada uma das 12 diretrizes a serem encaminhadas para aprovação junto à Associação Médica Brasileira (AMB), segundo informou o presidente da Associação, Carmino Antonio de Souza. O trabalho será desenvolvido ao longo de vários anos.

Fonte: ABHH